Manoel Marcondes de Sá nasceu em Palmeira, no ano de 1824, no Paraná. Filho do Cap. Domingos Ignácio de Araújo e Josepha Joaquina Pinheiro de Franca. Casou-se com Carolina Arnalia Virmond não ocorrendo descendência.

Dedicou-se a criação de gado e, em 1818, seu pai recebeu uma sesmaria em Guarapuava, enveredando-se nos afazeres agropastoris a partir de 1844, junto a sesmaria Capão Bonito.

Participou na Bandeira do Padre Ponciano na descoberta dos campos de Palmas.

No dia 9 de abril de 1853, foi instalada a Câmara Municipal de Guarapuava cuja ação já havia propugnado. Fez parte do primeiro grupo de vereadores sendo aclamado o primeiro presidente da instituição.

A construção da estrada de Corrientes foi autorizada pelo aviso datado de 8 de maio de 1862, tendo sido o encarregado desse serviço.

A mão de obra para a abertura da mesma era composta por trabalhadores engajados na corte, juntamente com indivíduos contratados em Palmas e Guarapuava, além dos 37 índios comandados pelo Cacique Condo. A construção da estrada só foi iniciada em 1865, logo abortada por injuções políticas.

No seu pronunciamento ao tomar posse no cargo de Presidente da Câmara, transcrito abaixo, demonstrou ser possuidor de uma erudição invejável para a época e competência suficiente para injetar entusiasmo no sucesso da empreitada.

"Senhores vereadores, cheio de prazer e de honra, e possuído de nobre orgulho, pela primeira vez levanto minha debil voz, no recinto de uma corporação respeitavel como se acha hoje reunida para começar os trabalhos inerentes ao alto papel que representa na forma do Governo que nos rege: sim levanto minha voz, não para exortar-vos ao cumprimento de seos deveres, mais sim para congratular-me convosco por se achar de hora avante a felicidade de nosso País.

A posicao geographica que ocupa este belo País, apresenta talvez algumas difficuldades no Seo prompto denvolvimento, mas tambem me convenço que a Natureza o tem destinado para grande cousas, vos bem saber's como ella recompensa aqui o trabalho, como ella se ostenta bella.

Terminarei dizendo-vos que lancer's vossos olhos pelas nossas mattas, estradas, povoações e sender's a natureza do Povo, e vereis o quanto se tornava necessário que houvesse um centro de Administração que fosse capaz de remediar nossas necessidades, o que hoje estão cumprindo pela posse da Nova Câmara; resta agora sernos unidos e trabalharmos fratemalmente no Edificio cuja pedra angular está lancada; espero poder desempenhar as obrigações inerentes ao meu cargo, por que não me haveis de negar os conselhos necessários para isso e assim guiado pela vossa razão amadurecida no trabalho e nas funcções, poderei trilhar seguro a estrada que está indicada."
 

Copyright © 2019

Direitos Reservados - ALAC

Rua Senador Pinheiro Machado, 1827, Centro

85010-100 - Guarapuava - Paraná

podcast.png

Desenvolvido por

Fábio Vinícius Primak