CADEIRA 31

FUNDADOR

PATRONO

SUCESSOR

Giovanni Rocchia (João Rocha) nasceu em Festiona, Cuneo, Itália, no dia 17 de março Alesde 1941, filho de Antonio Rocchia e Maria Rocchia.

 

Cursou o primário em Festiona, o secundário no Seminário Menor de Cuneo. Freqüentou o curso de órgão do Instituto Musicale Bartolomeu Bruni, hoje Conservatório com cursos suplementares de Canto Gregoriano e de Regência, capacitando-o para composições populares religiosas e regência de corais. Em 1958, iniciou o curso de Filosofia e Teologia no Seminário Maior de Cuneo, sendo ordenado presbítero aos 27 de junho de 1965. Por três anos exerceu o ministério sacerdotal em Roccavione - Itália e assessorou a Pastoral Juvenil da Ação Católica. Chegou ao Brasil, em 1968, no dia da festa da Padroeira Paranaense N. S. do Rocio.

 

Em 1970, foi nomeado assessor da Pastoral da Juventude de Curitiba e, em 1972, do Paraná.

O primeiro livro Grupos Espontâneos de Jovens foi publicado, em 1973, pela editora Voz do Paraná, seguido por mais de 50 pequenas e médias publicações, entre as quais se destacam Dia de Deserto e Deus Escolhe os Pobres pela Ed. Paulinas e Educar Arte das Artes, pela Editora Pão e Vinho. Três livros foram traduzidos para o francês e um para o italiano.

Foi professor do Studium Teológico de Curitiba e na Conferência Religiosos do Brasil, ministrando cursos de História da Igreja e de Teologia Pastoral.

Orientou muitos retiros de religiosas, seminaristas e sacerdotes, sendo escolhido como coordenador do clero de Curitiba de 1977 a 1978. Em 1990, para a Campanha da Fraternidade, publicou o livro Maria que, avaliado pela Direção da Academia Marial Nacional de Aparecida mereceu-lhe em 1995 o título de Acadêmico Marial.

Em 1971, com padre Albano Cavallin, fundou o Movimento Juvenil Peregrinos de Damasco, do qual nasceu a Comunidade de Damasco, em 1975, aprovada como comunidade religiosa INSTITUTO MISSIONÁRIO DAMASCENO, pelo Arcebispo D. Pedro Fedalto em 1995.

Em 1991, cursou Teologia Espiritual, parte na Gregoriana e parte no Teresianum de Roma, com cursos suplementares de psicologia religiosa do cubano Arvezu e do italiano Becattin.

Em 1992, D.Albano convidou o para vir a Guarapuava onde nasceu o projeto de Centro de Espiritualidade Divina Ternuna, privilegiando os jovens. É o primeiro Santuário no mundo dedicado à Divina Ternura. Com o projeto Solidariedade pela colaboração de voluntário nasceu o sopão Divina Ternura com cursos de artesanato, centro recreativo, padaria, horticultura, etc..

Atua na imprensa da cidade abordando temas religiosos e educacionais, sempre lembrando o lema de sua vida: Glória à Divina Ternura, Glória a Deus que a todos nos cura.

Copyright © 2019

Direitos Reservados - ALAC

Rua Senador Pinheiro Machado, 1827, Centro

85010-100 - Guarapuava - Paraná

podcast.png

Desenvolvido por

Fábio Vinícius Primak