CADEIRA 39

FUNDADOR

PATRONO

SUCESSOR

Giocondo Fagundes, nasceu em Ponta Grossa no dia 9 de novembro de 1946. Filho de Genciano Fagundes, escriturário da Rede Viação Paraná - Santa Catarina, hoje Rede Ferroviária Federal, e contador, e de Tereza Mayer Fagundes.

 

Cursou o primeiro ciclo em várias escolas por força de remoções constantes de seu pai, dentre elas o Grupo Escolar Senador Correia e o Grupo Escolar José Elias da Rocha, sempre obtendo aprovações.

 

Fez exame de admissão ao ginásio no Colégio Estadual Regente Feijó, de Ponta Grossa, tendo sido aprovado; cursou ali as quatro séries, estudando em sala contígua a de seu pai que retornava aos estudos, após fazer carreira ferroviária.

 

Cursou o Científico e Clássico, no mesmo Colégio Estadual Regente Feijó. Fez vestibular para os cursos de Direito e de Letras na então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras e de Direito de Ponta Grossa, hoje Universidade Estadual de Ponta Grossa, obtendo o terceiro e o sexto lugares, respectivamente. Formou-se em Letras Português - Francês e Literaturas, na mesma Faculdade. Foi o primeiro estagiário voluntário da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ponta Grossa, nas disciplinas de Estágio Supervisionado de Língua Francesa, orientado pela Professora Terezinha Miranda, Língua Francesa, orientado pelo Professor Jacques Émile Corneau, e a Literatura Francesa, orientado pelo Professor Edgard Welter.

 

Dirigente e membro do Diretório Acadêmico Joaquim de Paula Xavier, dos Jogos da Primavera e instrutor dos cursinhos do DAJPX e do Diretório Acadêmico Carvalho Santos, da Faculdade de Direito de Ponta Grossa.

 

Lecionou em vários cursinhos pré-vestibulares.

 

Iniciou sua carreira de professor no Ginásio Industrial Presidente Kennedy, de Ponta Grossa, em 1967, na gestão do Professor Daniel Albach Tavares.

 

Foi coordenador de área, vice-diretor, diretor dos seguintes estabelecimentos educacionais: Ginásio Santa Cruz, hoje Escola Liane Marta da Costa; do Ginásio Carlos Argemiro Camargo, de Ponta Grossa, do Colégio Estadual Carneiro Martins de Guarapuava. Vicepresidente da União dos Professores de Ponta Grossa, na gestão de Wilson Comel. Professor da Universidade Estadual do Centro-Oeste, desde 1973, em cuja instituição ocupou e ocupa diversos cargos administrativos e pedagógicos. Fundador da Revista Guairacá da UNICENTRO.

 

Fundador da Academia de Letras, Arte e Ciências de Guarapuava.

 

Mestre em Letras pela Universidade do Coração de Jesus, de Bauru, em São Paulo.

 

Contista, ensaísta e poeta, possui diversas obras publicadas: O Estágio supervisionado de língua estrangeira, Dona Maçã e dona Uva não têm água mas provocam chuva, o real ficcionado e a ficção do real em Memória do Cárcere, o Canibalismo amoroso em contos de Dalton Trevisan, Análise estilísticoquantitativa dos contos de Dalton Trevisan (dissertação aprovada com distinção), Três leituras de Electra, Cora Coralina, Fala poeta, Simulacro de O que será de Chico Buarque de Holanda, Uma leitura competente de Tem bruxa e terrorista no corredor e outros. Membro de banca de mestrado da FAFIL de Bauru, 1979 e de diversas universidades do Brasil.

Copyright © 2019

Direitos Reservados - ALAC

Rua Senador Pinheiro Machado, 1827, Centro

85010-100 - Guarapuava - Paraná

podcast.png

Desenvolvido por

Fábio Vinícius Primak